Meu carrinho
0
Seu carrinho está vazio

Análises e Comparativos

Subwoofer JBL: 2 modelos para quem quer investir em potência

Publicado em 12.09.2023 |
Visualizações
383 visualizações

É importante que ao montar o seu Setup você conheça bem o equipamento e como ele irá desempenhar as suas funções aliadas ao sistema de som. Confira no blog de hoje um comparativo completo para te ajudar na escolha de um subwoofer JBL em 2023.

Conheça melhor as características de um Subwoofer

Os subwoofers desempenham um papel fundamental na otimização da qualidade acústica de um sistema de som, aprimorando a experiência auditiva, adicionando profundidade e impacto às reproduções sonoras e garantindo uma resposta de frequência equilibrada e precisa. Eles são uma escolha indispensável para quem busca uma experiência de áudio verdadeiramente imersiva e rica em detalhes.

Este poderoso  dispositivo é projetado especificamente para reproduzir frequências graves, normalmente abaixo de 100 Hz, que são fundamentais para sentir a profundidade e a energia da música, filmes ou jogos. Vale ressaltar que esta capacidade de reprodução de graves é superior que a de altos-falantes convencionais,  resultando em uma resposta de frequência mais equilibrada, onde é eliminada a distorção acústica e garantindo que todos os detalhes sonoros sejam ouvidos.

Além disso, os subwoofers “aliviam” os alto-falantes principais de lidar com frequências graves, permitindo que eles se concentrem nas faixas de frequência média e aguda, o que melhora ainda mais a clareza e a qualidade geral do áudio.

Como funciona um subwoofer?

Além de ser bastante utilizado em sistemas de som para carros, o subwoofer é fundamental para qualquer setup básico de home theater, sendo projetado especificamente para lidar com frequências graves ou subgraves. Seu funcionamento é relativamente simples, mas essencial para a reprodução de áudio de alta qualidade. Em linhas gerais o subwoofer funciona transformando os sinais de áudio em movimentos físicos do cone do alto-falante para criar pressão sonora e reproduzir graves profundos e poderosos.

Essa capacidade de lidar com baixas frequências adiciona uma dimensão essencial à experiência auditiva, tornando-a mais envolvente e emocionante. Confira o comparativo que montamos entre 2 modelos de subwoofer da marca JBL.

Subwoofer JBL Ci8P Ativo 100w 8 Polegadas Preto

Por se tratar de uma “espécie” de gabinete que deve ficar no chão (isso quando não estamos falando dos subwoofers de embutir no teto), os subwoofers em geral podem ser deixados de lado para que não ocupem muito espaço do ambiente. Mas com este modelo da JBL, espaço não será problema. Seu design foi desenvolvido de maneira moderna e clean para atender principalmente o mercado especializado em instalação de Home Theater.

Este modelo é indicado para ambientes menores, e nos testes aqui no Showroom com os especialistas da Audio Prime, ele apresentou um desempenho Over Delivery (quando é acima do esperado).

Principais características da ficha técnica:

Potência: 100w

Resposta de Frequência: 35 Hz – 200 Hz

Consumo máximo: 120w

Alimentação: Bivolt Automático (AC ~100-240V, 50/ 60 Hz)

 Informações Adicionais

• Modelo ativo com potência de 100 Watts RMS

• Alto falante de policelulose de 8”

• Gabinete do tipo bass-reflex

• Controle de volume e entrada do tipo RCA (modo normal e LFE)

• Função Power ON/OFF

• Power On Mode – mantenha o produto sempre ligado ou coloque no modo Auto para manter o produto ligado apenas quando tiver sinal de áudio

• Input – escolha se quer utilizar a entrada RCA estéreo (amplificadores) ou a entrada RCA LFE (receivers/processadores)

• Subwoofer Level – ajuste o volume de ganho do subwoofer

• Entrada de áudio RCA LFE

• Entrada de áudio RCA estéreo

subwoofer jbl 2 modelos para quem quer investir em potencia

À esquerda, o subwoofer Ci8P e à direita o Stage A100P.

Subwoofer JBL Stage A100P 300W 10" Preto

subwoofer jbl 2 modelos para quem quer investir em potencia 3

O Ci8P é "mais altinho" em comparação com o Stage, que é mais "parrudo".

Principais características da ficha técnica:

Potência: 150W

Resposta de Frequência: 35 Hz - 150 kHz

Alto-Falante: Woofer de baixa frequência em policelulose de 250 mm (10")

Alimentação: Bivolt(110V/220V) - Chaveado

Dimensões do produto (A x L x C): 34 x 33,5 x 38 cm

Qual subwoofer eu devo inserir no meu sistema de Home Theater?

E a resposta que todo mundo quer saber: tudo vai depender de qual a sua expecativa para o projeto. Muitas das vezes você pode ter uma área pequena, que não possui espaço e até acaba desistindo de inserir o subwoofer no sistema. O Ci8P chegou para solucionar esse tipo de problema. Ele é compacto e entrega além do que foi prometido. É ideal para esses ambientes menores que não exigem tanta potência. 

Mas se você se considera um exigente na busca por graves e tem um espaço condizente com caixas maiores, o Stage A100P vai ser a solução para você. Na dúvida, sempre consulte um especialista para te dar a melhor orientação possível.

Como utilizar um subwoofer de maneira adequada?

Mas de nada vai valer você investir o dinheiro no melhor equipamento possível se não souber como posicioná-lo de forma correta e ter boas práticas com ele. Se você acompanha o nosso Blog há algum tempo já deve ter notado que gostamos de destacar o quão importante é o posicionamento de uma caixa de som.

E com o subwoofer não é diferente, este equipamento deve ser posicionado e instalado e de maneira adequada para que se possa obter a melhor experiência sonora possível. Antes da instalação se atente aos seguintes detalhes:

1 - Posição Central na Frente

Uma das posições mais comuns e eficazes para um subwoofer é no centro da frente da sala, próximo à tela de projeção ou à TV. Isso ajuda a criar uma base sólida para os sons graves, garantindo que a ação do filme ou a música seja sentida de forma imersiva. Se possível, coloque-o no chão, ligeiramente elevado, para evitar que o som seja abafado pelo mobiliário.

2 - Ponto de Cruzamento

O local exato onde você posiciona o subwoofer pode variar dependendo do sistema e da acústica da sala. Experimente o "ponto de cruzamento", que envolve se posicionar no ponto em que você normalmente se senta para assistir ao conteúdo.

Em seguida, coloque o subwoofer lá e ouça algumas músicas ou cenas de filmes com graves profundos. Caminhe pela sala e ouça onde os graves soam mais equilibrados e naturais. Este pode ser um bom lugar para posicionar o subwoofer.

3 - Canto da Sala

Outra opção é colocar o subwoofer em um dos cantos da sala. Isso pode aumentar a saída de graves, aproveitando o efeito de reforço dos graves nos cantos. No entanto, é importante não exagerar, pois isso pode te levar a graves excessivos em alguns pontos da sala. Experimente diferentes cantos para encontrar o equilíbrio certo.

4 - Ajustes Finais

Após posicionar o subwoofer, faça ajustes finos nas configurações de volume, crossover e fase para garantir que ele se integre perfeitamente com os alto-falantes principais do seu sistema de home theater.

Lembre-se de que a acústica do ambiente desempenha um papel importante na qualidade do som. Cortinas, tapetes e móveis podem afetar a maneira como o som se propaga no local de instalação. Portanto, é importante equilibrar o posicionamento do subwoofer com a consideração da acústica geral da sala, por exemplo.

Deixe que a Audio Prime cuida dos detalhes

Caso você tenha alguma dúvida sobre qual modelo optar, onde e como posicionar e até mesmo como configurar o seu subwoofer, não se desanime! Sabemos que são muitos detalhes e que você deseja fazer valer o seu investimento, então clicando aqui você será redirecionado aos nossos mestres do áudio e vídeo que te ajudarão nessa etapa!