Meu carrinho
0
Seu carrinho está vazio

Home Theater

O efeito de cada canal no Home Theater: imersão no som surround

Publicado em 29.06.2023 |
Visualizações
1.006 visualizações

A linha que separa a experiência do cinema do entretenimento em casa está cada vez mais fina. Mas como levar a emoção do som surround para a sua sala de estar e elevar as suas noites de cinema a um novo patamar?

Neste guia empolgante, vamos explorar os sistemas de Home Theater com som surround e mostrar como você pode criar uma experiência de áudio que vai te surpreender. Você aprenderá sobre o efeito de cada canal no Home Theater e os layouts de alto-falantes e todos os formatos de áudio sofisticados que existem. Além disso, vamos te guiar na montagem do seu próprio sistema de Home Theater com som surround.

Você receberá dicas valiosas sobre a acústica da sala, posicionamento dos alto-falantes e até mesmo a calibração ideal. Vamos deixar o seu sistema perfeito para você desfrutar ao máximo das suas sessões de cinema em casa!

O que são canais de áudio?

Os canais de áudio são como os componentes individuais que formam um sinal sonoro. Eles são especialmente projetados para serem reproduzidos por alto-falantes diferentes em um sistema de Home Theater, proporcionando uma experiência sonora rica em profundidade, direcionamento, imersão e detalhes.

É essa combinação perfeita que nos transporta para dentro da ação e nos faz sentir parte do que estamos assistindo.

Qual a Diferença de Mono x Estéreo?

Vamos nos aprofundar e explorar as diferentes variedades de canais de áudio, desde o básico mono até as variadas possibilidades de áudio multicanal.

Compreender essas diferenças nos ajudará a compreender como cada configuração no efeito de cada canal no Home Theater contribui para uma experiência sonora única e envolvente.

Áudio Mono:

O áudio mono é um formato que utiliza apenas um canal para reproduzir todo o som, seja por meio de um único alto-falante ou dispositivo de saída. Você provavelmente já encontrou esse tipo de áudio em conversas telefônicas ou sistemas de alto-falantes mais simples. Contudo, apesar de ser uma configuração mais básica, o áudio mono ainda pode proporcionar uma experiência sonora satisfatória.

Algumas gravações de música ainda utilizam o mono para conservar o áudio mais limpo sem a profundidade adicional do estéreo. Então, apesar da popularidade do áudio estéreo, o áudio mono ainda desempenha um papel significativo no cenário do áudio.

Áudio Estéreo:

Esse tipo de configuração é a mais comum hoje em dia para músicas, programas de TV, filmes e etc. É incrível a sua capacidade de criar uma sensação de largura e direção, semelhante à forma como percebemos o som no mundo real. Com canais esquerdo e direito transmitindo sons ou intensidades diferentes, o som estéreo oferece uma experiência auditiva emocionante e envolvente.

Se você está procurando melhorar o som em sua sala, um sistema estéreo para home theater é uma excelente opção. Substitua a experiência decepcionante dos alto-falantes da TV e mergulhe em um áudio de qualidade. No entanto, para uma experiência ainda mais imersiva e divertida com filmes, o som surround é o caminho a seguir.

Uma aplicação muito usada nos sistema de som ambiente é o Mono Mixado onde temos amplificadores com saídas mono (1 único canal), porém internamente o amplificador recebe o sinal de áudio em estéreo. E essa musica que está vindo pelo Bluetooth, TV Optico ou LINE então é transformada em "Mono" e enviada para as caixas de som, o resultado disso é que não perdemos nenhuma parte da música, e sim os dois sons Esquerdo e Direito saem na mesma caixa de som.

Multicanal:

Se você busca elevar o nível da sua experiência sonora, os sistemas de áudio multicanal são a escolha perfeita.

Com alto-falantes extras estrategicamente posicionados, você poderá desfrutar de um som ainda mais imersivo e envolvente. Existem diversas configurações multicanal disponíveis, como o clássico som surround, que distribui o áudio por diferentes canais para criar uma sensação tridimensional. Além disso, temos os sistemas de áudio baseados em objetos, como Dolby Atmos e DTS:X, que oferecem uma experiência sonora realmente impactante, permitindo que você sinta cada som vindo de diferentes direções.

O som ao Redor (surround)

Os sistemas de som surround são como uma experiência sonora envolvente que te abraça com seus vários alto-falantes estrategicamente posicionados.

As configurações mais populares são o 5.1 e o 7.1, que consistem em cinco ou sete alto-falantes principais, respectivamente, além de um subwoofer para os graves. Com esses sistemas, você desfrutará de uma sensação mais profunda e direcionada, onde os efeitos sonoros e a música são posicionados com precisão em um palco sonoro expansivo.

Dolby Atmos/DTS: X

Pronto para entrar nas ligas superiores? Dolby Atmos e DTS:X são formatos de áudio multicanal avançados que levam a experiência sonora a um novo patamar. Ao contrário dos sistemas tradicionais baseados em canais, esses formatos utilizam tecnologia de áudio baseada em objetos, onde o som é posicionado em um campo sonoro tridimensional.

Isso significa que você terá um som envolvente e preciso, com efeitos de altura que proporcionam uma sensação de imersão total. Prepare-se para ouvir cada detalhe, desde o som de gotas de chuva caindo ao seu redor até o rugido de um avião passando acima. Para desfrutar do Dolby Atmos ou DTS:X, você precisará de alto-falantes compatíveis, um sistema de áudio/vídeo adequado e conteúdo codificado nesses formatos. É hora de elevar o nível do seu home theater e vivenciar uma verdadeira experiência cinematográfica em sua própria casa.

Quais são os layouts comuns de alto-falante multicanal?

A criação de um sistema de som surround envolve a escolha do layout de alto-falante correto para corresponder à sua experiência de áudio desejada. Aqui estão as configurações multicanais mais comuns, para que você possa tomar uma decisão informada ao construir seu sistema.

5.1 Canal: Uma Fundação Sólida

home theater 5 1 o efeito de cada canal imersao no som surround

O layout do alto-falante 5.1 é considerado a configuração essencial para um sistema de som surround. Composto por cinco alto-falantes principais e um subwoofer, esse arranjo oferece um total de seis canais de áudio. Nessa configuração, você terá um canal central dedicado, canais frontais esquerdo e direito, além dos canais surround esquerdo e direito.

Essa distribuição estratégica dos alto-falantes cria uma experiência imersiva, permitindo que você mergulhe completamente no som enquanto assiste a filmes, joga seus jogos favoritos ou ouve música. Com o canal central, os diálogos serão reproduzidos com clareza e precisão, enquanto os canais frontais proporcionam uma ampla imagem sonora. Os canais surround criam efeitos sonoros envolventes, proporcionando uma sensação de profundidade e realismo.

Canal 7.1: mais alto-falantes, mais imersão

home theater 7 1 o efeito de cada canal imersao no som surround

Para aqueles que desejam elevar a experiência de áudio a um nível ainda mais envolvente, a configuração 7.1 pode ser a escolha ideal. Além dos cinco alto-falantes principais e do subwoofer presentes na configuração 5.1, a configuração 7.1 adiciona dois canais surround traseiros ou traseiros adicionais. Esses canais extras são responsáveis por criar um campo sonoro mais amplo e preciso, envolvendo ainda mais os espectadores em uma imersão sonora completa.

A configuração 7.1 vai ser recomendada para quem tem uma sala maior ou para quem deseja expandir a experiência do Cinema em Casa. Claro, que ainda existem inúmeros tipos de configurações e quantidades de falantes para adicionar ao sistema. E se esse é o seu desejo, eu sempre vou recomendar que você entre em contato com um especialista para não cometer erros comuns na montagem do sistema.

Formatos de áudio de som surround

Agora que você tem um bom entendimento dos diferentes layouts de alto-falantes para som surround, é hora de explorar os formatos de áudio disponíveis para reprodução de conteúdo. Os formatos de áudio que você poderá aproveitar dependerão da configuração dos seus alto-falantes e das capacidades do seu hardware, como o reprodutor e o amplificador. Cada formato possui recursos e capacidades exclusivos que contribuem para a qualidade e imersão geral do som. Vamos dar uma olhada em alguns dos formatos de áudio multicanal mais populares.

Dolby Digital e DTS 5.1

Dolby Digital e DTS são dois dos formatos mais populares para som surround 5.1. Embora sejam semelhantes em muitos aspectos, existem algumas diferenças importantes entre eles. Ambos os formatos comprimem os dados de áudio para oferecer áudio multicanal com largura de banda limitada. O Dolby Digital, também conhecido como AC-3, utiliza uma taxa de compactação mais elevada, o que resulta em tamanhos de arquivo menores. No entanto, essa maior compressão pode levar a uma ligeira perda na qualidade do som.

Por outro lado, o DTS possui uma taxa de compactação mais baixa, o que resulta em tamanhos de arquivo maiores. Mas essa menor compressão oferece uma qualidade de áudio ligeiramente superior em comparação com o Dolby Digital. É importante ressaltar que, na prática, a diferença de qualidade entre os dois formatos é muitas vezes insignificante para a maioria das pessoas. Ambos proporcionam uma experiência de áudio imersiva e envolvente.

Dolby Digital Plus

O Dolby Digital Plus, também conhecido como Enhanced AC-3 (E-AC-3), é uma versão aprimorada do Dolby Digital, como se fosse o Dolby Digital com esteroides. Uma das principais vantagens do Dolby Digital Plus é sua capacidade de suportar até 7.1 canais de áudio, oferecendo uma experiência sonora ainda mais envolvente. Além disso, ele proporciona uma qualidade de áudio aprimorada quando necessário, mantendo uma eficiência superior na compactação dos dados. Essa eficiência de compactação torna o Dolby Digital Plus ideal para serviços de streaming, como Netflix, Amazon Prime Video e Disney+, pois requer menos largura de banda para transmitir áudio de alta qualidade.

Isso significa que você pode desfrutar de um áudio imersivo, mesmo em conexões de internet mais lentas. Uma característica interessante do Dolby Digital Plus é sua capacidade de lidar com metadados Dolby Atmos. Normalmente, os formatos de áudio de alta resolução, como aqueles encontrados em discos Blu-ray, são necessários para aproveitar os efeitos tridimensionais do Dolby Atmos.

Dolby TrueHD e DTS-HD Master Audio

Eu já falei sobre eles em um vídeo recente no canal, que você pode assistir aqui:

e na verdade o Dolby e o DTS oferecem formatos de áudio sem perdas que são comumente encontrados em discos Blu-ray. Os formatos de áudio sem perdas garantem que todos os dados originais sejam mantidos, mesmo após a compactação. Isso é diferente dos formatos com perdas, como Dolby Digital e DTS, nos quais ocorre alguma perda de qualidade durante a compressão. Ambos os formatos sem perdas suportam até 7.1 canais de som surround e uma profundidade de áudio de 24 bits, permitindo que você desfrute de uma experiência sonora envolvente, tal como os criadores do conteúdo pretendiam.

Você consegue perceber a diferença entre esses formatos de alta resolução e o formato padrão com perdas 5.1? A resposta é sim, mas para realmente notar a melhoria, é necessário ter um sistema de som de alta qualidade. Em sistemas de som mais simples e econômicos, a diferença pode não ser tão perceptível. Se você é alguém que valoriza a qualidade do áudio e tem um sistema de som de qualidade, certamente apreciará a diferença. No entanto, para a maioria das pessoas, a diferença pode não ser tão significativa.

Dolby Atmos e DTS: X

Dolby Atmos e DTS:X são os líderes indiscutíveis quando se trata de som envolvente. Esses formatos revolucionários permitem que os engenheiros de som posicionem objetos de áudio em um campo sonoro tridimensional, proporcionando uma experiência auditiva realmente imersiva. Com efeitos de altura e sobreposição, você se sentirá completamente imerso na ação, como se os personagens do filme estivessem ao seu lado!

dolby atmos ou dts x o efeito de cada canal imersao no som surround

Para desfrutar da excelência do Dolby Atmos, você precisará de alguns alto-falantes compatíveis, incluindo pelo menos dois alto-falantes suspensos ou up-firing, juntamente com um receiver e conteúdo codificado nesse formato. É como montar sua própria equipe de super-heróis, mas desta vez para criar uma experiência sonora incrível!

Por outro lado, o DTS:X é um pouco mais flexível quando se trata das configurações dos alto-falantes. Não possui alto-falantes suspensos? Sem problemas! O DTS:X é capaz de se adaptar a qualquer layout de alto-falante que você esteja utilizando, proporcionando uma experiência sonora excepcional. No entanto, ter alto-falantes suspensos ou adicionais levará a experiência a um nível totalmente novo, ampliando ainda mais o campo sonoro tridimensional.

Assim como o Dolby Atmos, para desfrutar de tudo o que o DTS:X tem a oferecer, você precisará do equipamento e do conteúdo adequados. Felizmente, os receivers mais recentes são compatíveis com ambos os formatos, permitindo que você aproveite ao máximo sua experiência de áudio. Há ainda o Auro 3D, que é menos conhecido e desenvolvido para receivers mais caros (Yamaha A8A) e configurações maiores como 9.1, 10.1. Mas vale a pena conferir se você estiver procurando por uma opção 3D

Afinal, quais formatos de áudio você deve usar?

Dolby Digital e DTS 5.1 são amplamente suportados e oferecem uma experiência sólida de som surround. Esses formatos são comumente encontrados em programas de TV, serviços de streaming e reprodução de DVDs e discos Blu-ray. É importante mencionar que alguns conteúdos, especialmente filmes em DVD e programas de TV mais antigos, podem ter apenas trilhas sonoras estéreo.

o efeito de cada canal no home theater imersao no som surround

Nesses casos, mesmo com um sistema de som surround, você ouvirá o som apenas nos alto-falantes frontais esquerdo e direito. No entanto, sistemas mais avançados podem utilizar formatos de processamento, como Dolby Surround ou DTS Neural:X, para expandir o som estéreo para os alto-falantes multicanal.

Os formatos Dolby TrueHD e DTS-HD Master Audio oferecem uma qualidade de áudio de alta resolução, porém, devido ao tamanho dos arquivos, eles não são amplamente suportados por serviços de streaming. Portanto, a reprodução desses formatos geralmente é possível apenas por meio de dispositivos que reproduzem discos Blu-ray. Dolby Atmos e DTS:X vão além, proporcionando uma experiência de áudio baseada em objetos, que oferece um som mais envolvente e preciso.
Embora esses formatos sejam predominantemente encontrados em discos Blu-ray, o Dolby Atmos está se tornando mais comum em canais de streaming, muitas vezes como uma camada adicional em uma trilha sonora Dolby Digital Plus.

Para aproveitar esses formatos, é necessário ter um reprodutor e amplificador compatíveis. Outra opção menos comum é o Auro-3D, que adota uma abordagem diferente para o áudio tridimensional usando um layout de alto-falante em camadas. No entanto, os discos com suporte ao Auro-3D são raros, e geralmente são os receivers mais recentes que oferecem suporte a esse tipo de áudio.
Em muitos casos, você não terá a escolha de qual formato utilizar. A reprodução ocorrerá com o melhor formato disponível, fornecido pela fonte de conteúdo e compatível com o seu hardware.

Por exemplo, se o seu receiver não suportar Dolby Atmos, a Netflix não oferecerá a opção de áudio Atmos, transmitindo automaticamente o formato Dolby Digital 5.1 padrão.A escolha do melhor formato para o seu sistema de home theater dependerá do layout dos seus alto-falantes, da compatibilidade de hardware, da disponibilidade de conteúdo e de suas preferências pessoais.
E claro, se você estiver com dúvida, sempre consulte um mestre do áudio e vídeo para te ajudar. É só clicar aqui para falar no WhatsApp!