Meu carrinho
0
Seu carrinho está vazio

Análises e Comparativos

Front-firing (subwoofer virado pra frente) x down-firing (subwoofer virado pra baixo)

Publicado em 10.11.2021 |
Visualizações
1.222 visualizações

Conheça as principais diferenças entre subwoofer front-firing e down-firing e descubra como fazer a melhor escolha!

Com tantas opções no mercado, é comum haver insegurança na hora de escolher o modelo do subwoofer. Afinal, qual a diferença entre o front-firing, que traz o woofer à frente do gabinete, e o down-firing, em que o alto-falante é voltado para baixo? Qual o mais indicado para a sua sala? Na verdade, ambos oferecem ótimo resultado sonoro, mas para entender bem como funcionam, saiba mais sobre este tipo de alto-falante.

O que é subwoofer?

O subwoofer é o alto-falante responsável pelos graves do sistema de som. O equipamento foi desenvolvido para potencializar uma faixa específica do espectro de som. Cobrindo frequências que vão de 20 a 200Hz.  Assim, o subwoofer é indispensável para uma boa experiência sonora no som ambiente ou no home theater. Afinal, são estas frequências audíveis mais baixas que criam a emoção proporcionada pela música, filme ou jogo.

Quais as vantagens do subwoofer?

A principal vantagem do subwoofer é justamente dar mais vida ao conteúdo sonoro, aumentando a sensação de imersão. Sem ele, o som parece mais fraco, pouco envolvente e emocionante. Como se a potência da música ou do som do filme não fosse bem aproveitada.

Importância do posicionamento do subwoofer

Uma coisa interessante é que as frequências de graves profundos reproduzidas pelo subwoofer não são direcionais. Isso significa que é mais difícil para os nossos ouvidos identificar exatamente de onde vem o som. Assim, a princípio ele pode ser colocado em qualquer lugar. O posicionamento mais comum costuma ser na frente da sala. Pode ser em um canto ou ao lado de um dos alto-falantes frontais.

Mas é importante procurar o local em que o som pareça melhor. Por isso, faça experiências em lugares diferentes. Porque fatores como o tamanho da sala, o tipo de piso e até a mobília influenciam no resultado. Inclusive, há receivers com duas saídas de subwoofer, possibilitando conectar mais caixas do tipo.

Tipos de posicionamento do subwoofer

Agora que você já sabe mais sobre o subwoofer, está na hora de entender a diferença entre front-firing e down-firing. Os dois tipos se referem ao posicionamento do alto-falante na caixa.

  • Front-firing

No subwoofer front-firing o alto-falante fica na parte da frente ou na lateral da caixa. Ele é projetado de forma que os sons graves saiam pela frente, por isso costuma ter melhor desempenho quando posicionado na frente da sala. Apesar de não ser o ideal para conseguir o melhor resultado, o subwoofer front-firing pode ser colocado dentro de um móvel.

Neste caso, a caixa deve sempre ficar em contato direto com o piso ou sobre uma pedra, por exemplo, mantendo-a bem firme. Isso é importante para que não haja barulho com a vibração dos graves. Nunca coloque um subwoofer front-firing diretamente contra a parede, para não refletir o som. O som que não é refletido chega ao ouvido de forma mais precisa.

  • Down-firing

Já o down-firing tem o woofer posicionado na parte de baixo da caixa. Eles têm melhor performance quando posicionados em uma parede lateral ou em um canto da sala. Eles também oferecem mais possibilidades de posicionamento, mas não devem ser colocados dentro de um móvel. O piso pode ser usado como superfície ressonante.

Se você tiver oportunidade, experimente um subwoofer down-firing num piso de madeira. Você vai ver que o grave fica muito mais intenso! Outra vantagem desse design é que as ondas estacionárias têm menos probabilidade de se formar. Por isso, um subwoofer down-firing de baixa potência ganha vantagem nesse quesito e se torna uma opção bem popular para setups de home theater.

Uma coisa, no entanto, é importante: nunca coloque um subwoofer down-firing de lado e nunca coloque um front-firing voltado para baixo. Eles não foram projetados para trabalhar assim e isso vai arruinar o som.

Quando usar subwoofer front-firing ou down-firing?

Em termos sonoros, na prática o resultado com os dois tipos de subwoofer é basicamente o mesmo. O uso de cada um vai depender do seu gosto pessoal e das especificações do seu projeto. A maior diferença entre os dois tipos é que um subwoofer front-firing cria vibrações sonoras no ar. Já o subwoofer down-firing cria vibrações que atingem o solo.

Isso, então, pode guiar algumas escolhas. Por exemplo, se você mora em um apartamento, é uma boa prática de vizinhança optar pelo subwoofer front-firing. Assim, você evita que os  graves batam diretamente no seu chão – que é o teto do seu vizinho de baixo. Então, o mesmo vale se o seu home theater fica no andar superior da casa e no térreo tem uma pessoa idosa ou criança pequena. De qualquer forma é apenas uma questão de bom senso, não uma norma técnica.

Conclusão

Tanto o subwoofer front-firing quanto o down-firing oferecem ótimos resultados. A única diferença é o posicionamento do alto-falante no gabinete, na parte frontal ou na parte de baixo. A escolha de um ou de outro depende do seu projeto. Subwoofers front-firing geralmente são mais potentes e a sua localização deve ser uma prioridade no projeto.

É ideal que o som seja mais direcionado ao ouvinte. O subwoofer down-firing atende às eventuais imperfeições das salas multiuso que temos em nossas casas. Subwoofers com menor potência geralmente são down-firing, o que otimiza o resultado. Na dúvida, traga seu projeto para a Audio Prime. Converse com nossos especialistas por WhatsApp e receba toda orientação gratuitamente!