Meu carrinho
0
Seu carrinho está vazio

Som ambiente

Qual a diferença entre potência RMS e potência musical das caixas de som?

Publicado em 25.11.2021 |
Visualizações
2.922 visualizações

Descubra a diferença entre potência RMS e PMPO das caixas de som e veja como escolher o melhor equipamento para o seu projeto!

Para quem faz questão de um som ambiente de qualidade, é importante entender o que é e prestar atenção à potência RMS do equipamento. Há, por exemplo, uma diferença importante entre PMPO e RMS. Mas você sabe o que cada sigla significa? Então preste bastante atenção no conteúdo de hoje. Porque há, inclusive, uma dúvida pairando no ar: será que o PMPO foi substituído mesmo pelo RMS?

Se essa é mais uma pergunta que você não sabe responder, mas está curioso para saber a resposta, fique conosco porque hoje a Audio Prime vai explicar tudo sobre o assunto! Pronto para começar?

O que é potência RMS?

A potência RMS ou Root Mean Square (Raiz Média Quadrada) é  o resultado de um cálculo matemático que indica o resultado da aferição de valores da potência elétrica. Assim, ela não isenta o equipamento de distorções sonoras ou harmônicas (THD) que, aliás, pelos padrões brasileiros pode chegar a 10%.

O que é potência musical?

Por sua vez, a potência musical (ou PMPO - Peak Music Power Output ou Potência de Saída de Pico Musical) é uma medida considerada tão ineficaz que, na prática, não chega realmente a existir.

Inicialmente a intenção era que ela expressasse a capacidade de alguns aparelhos em fornecer alta potência nos momentos de maior dinâmica. Veja o porquê e descubra mais sobre o assunto!

RMS x PMPO: afinal, o que são e para o que servem?

Antes de mais nada é muito importante entender que RMS e PMPO são potências distintas.

PMPO

PMPO seria a potência suportada por um pico de tensão de milésimos de segundos de duração. Ou seja, o PMPO sinalizaria a potência máxima que o aparelho pode atingir em um pequeno período de tempo. Sem levar em conta as possíveis distorções e ruídos do som. Inclusive, em sua definição inicial, o valor PMPO representava mais ou menos três vezes o valor RMS.

Só que não houve uma padronização e cada fabricante passou a desenvolver seu próprio método para medir a potência de seus equipamentos. Dessa forma, hoje você vê que estes штаны военные valores podem chegar a até 50 vezes o do RMS, de acordo com o que foi verificado em alguns produtos analisados pelo Inmetro. Assim, alguns fabricantes começaram a usar a sigla para colocar valores altos de potência, que acabam induzindo o consumidor a uma impressão errada sobre o produto.

Isso porque o PMPO é estipulado pelo departamento de marketing da empresa – e não pelo departamento técnico. Então, não é errado dizer que o PMPO é uma potência inventada, porque simplesmente não existe um padrão para a medição desse valor. Esse, portanto, é o principal motivo pelo qual vários fabricantes especificam a potência do produto apenas em watts PMPO – aí sim “substituindo” o RMS – ou dão a ela mais destaque na embalagem.

RMS

Já o RMS é bem diferente. Ele indica a potência real dos aparelhos. É o método padronizado e forma adotada pelos fabricantes em todo o mundo para especificar a potência máxima que suportam funcionar por bastante tempo de reprodução com o nível mínimo de distorção. No caso os 10% padronizados no Brasil. Mas é importante entender que o volume audível é o nível de pressão sonora (SPL), quantificado em decibéis (dB).

Assim, o RMS afere quantos decibéis as caixas acústicas conseguem produzir quando alimentadas pela potência elétrica de 1W estando a 1m de distância. Ou seja, é o que ouvimos e sentimos quando aumentamos o volume. Só que a cada três decibéis a menos, uma caixa de som precisará do dobro da potência elétrica fornecida pelo amplificador ou receiver para produzir o mesmo nível de volume (pressão sonora).

Então não adianta o sistema possuir um amplificador que fornece alta potência em RMS se as caixas de som possuírem baixa sensibilidade.  A potência RMS tem uma medição uniforme e está regularizada pelas normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Ao contrário da PMPO que não é regulamentada.

PMPO foi substituída pela potência RMS?

Em 2009 o Inmetro criou a Portaria 268 que, visando padronizar a informação de potência sonora, proíbe a “informação da potência sonora em watts PMPO (Peak Music Power Output) ou qualquer outra forma diferente da estabelecida no caput deste artigo.” (Artigo 1 §1). O documento, em seu artigo 6, também revoga a Portaria Inmetro nº 54, de 15 de março de 2006.

Conclusão

A potência RMS é a potência real e que deve ser utilizada para compreender a potência dos aparelhos. Mesmo assim, é preciso entender que essa é uma medida de potência elétrica, indicando quantos decibéis as caixas conseguem produzir quando alimentadas pela potência elétrica de 1W a 1m de distância. Já a chamada potência musical, ou PMPO, não é padronizada.

E se tornou uma jogada de marketing para induzir o consumidor a achar que o equipamento tem determinada potência. Por isso, não é legalmente reconhecida. Quer saber mais sobre a diferença entre RMS e PMPO para escolher seu equipamento de forma mais assertiva? Aproveite a consultoria gratuita da Audio Prime e converse com um dos nossos especialistas pelo WhatsApp!