Meu carrinho
0
Seu carrinho está vazio

Reviews

Lançamento: toca-discos JBL é forte tendência neste ano

Publicado em 12.04.2024 |
Visualizações
179 visualizações

É possível obter um equipamento vintage, conhecido pelo analógico, com a qualidade dos tempos atuais? Vem saber tudo sobre essa novidade!

Essa é a proposta do toca-discos JBL que veio para se destacar na sonorização e decoração dos mais diversos ambientes. Quando falamos nos discos de vinil, muitas pessoas têm a sensação de nostalgia, e as memórias afetivas da infância são despertadas. Outras já relacionam para o lado da tendência, estilo clássico, minimalista que nunca sai de moda. 

Uma breve introdução histórica

O toca-discos vai além da imagem de uma caixa com um disco e uma agulha. 

Atrás deste equipamento, existe uma linha do tempo surpreendente. O seu desenvolvimento aconteceu de maneira controlada, através da melhoria do produto base chamado Fonografo (1877), e logo evoluiu para o conhecido Grafofone e Gramofone, em meados de 1881. Podemos dizer que a base dos toca-discos que conhecemos está bastante relacionada ao Gramofone. 

Ao passar dos anos, muitas tecnologias avançaram e surgiram as caixas de embutir, os amplificadores, entre outros equipamentos que tornaram a indústria fonográfica cada vez mais refinada.

Como funciona um toca-discos?

O funcionamento dos toca-discos, como o nome sugere, possui uma base principal que é o próprio disco de vinil. A reprodução sonora acontece por meio de um sistema mecânico e elétrico onde o disco é posicionado no prato do equipamento e uma agulha com braço articulado é posicionada em sua superfície que desliza sob os sulcos do vinil onde há ondas sonoras.

Todo o som acontece por meio de uma vibração, inclusive a nossa própria voz. No toca-discos, vemos isso acontecer de maneira mais clara, onde apenas uma agulha e um disco convertem vibrações mecânicas em sinais elétricos. 

Atualmente os modelos de toca-discos contam com um amplificador e pré-amplificador que transmitem o som de maneira adequada para os alto-falantes. 

Vitrola e toca-discos, qual a diferença?

Apesar do objetivo ser bastante comum entre os dois equipamentos, há grande diferença entre eles, sendo a principal a saída de som. 

As vitrolas são utilizadas como um equipamento único, e não passaram por muitas alterações. Por já possuir amplificador e alto-falantes embutidos no próprio gabinete, o equipamento ganha, por muitas vezes, uma característica ainda mais vintage no design. 

Os toca-discos surgiram depois da vitrola, e já não possuem essa característica de produto portátil, porém, seu design possibilita a junção do moderno com o clássico. Além disso, o sistema do toca-discos não é unificado, ele possui amplificadores e alto-falantes separados e mais tecnológicos, ou seja, vamos ter uma junção do analógico com a qualidade e potência do digital. 

Tudo o que você precisa saber sobre o Toca-discos Spinner JBL

Provando que combina tendências à qualidade, a JBL lançou o toca-discos Spinner que une a essência do vintage com a modernidade atual. Confira abaixo algumas características que tornam este modelo tão desejado pelos fãs de toca-discos:

spinner bt jbl toca discos lancamento tendencia 2024

1. Modelo do prato

O prato de alumínio deste modelo possui acionamento por correia, com motor de sensor óptico, o que se torna um grande diferencial, fazendo com que a música tenha um timer e fluidez ideais (33 1/3 Rpm para LPs e 45 Rps para singles). Outra característica deste tipo de prato é a redução da vibração, que auxilia na afinação perfeita para a correia.

2. Bluetooth e muito mais tecnologia

spinner bt jbl toca discos lancamento tendencia 2024 2

Como estamos falando de um equipamento que está recebendo atualizações baseados na nova tecnologia, no modelo Spinner é possível realizar a integração entre os fones de ouvido (Bluetooth), soundbars e até mesmo caixas de som, caso você busque ampliar ainda mais essa experiência.

Já imaginou um toca-discos reproduzindo as suas faixas favoritas da coleção de vinil em caixas de som e fones de ouvido? Com a tecnologia de codificação aptX HD não há perdas sonoras, fazendo que isso seja uma realidade para quem possui o toca-discos da JBL em casa. A qualidade se mantém mesmo não sendo via cabos, e você pode deixar os equipamentos já emparelhados para uma conexão automática. 

A JBL conseguiu com este lançamento unir a paixão dos colecionadores com o entusiasmo pela qualidade sonora, proporcionando uma forma clássica, envolvente e ainda assim moderna de se ouvir os famosos discos de vinil. Basta girar o disco e deixar a mágica acontecer! 

3. Braço e agulha

Nos primeiros toca-discos, era possível notar um desgaste acelerado em alguns modelos. Pensando nisso, o Spinner BT, possui um braço de alumínio que proporciona mais estabilidade para a agulha que segue as arranhaduras do disco sem danificar o vinil.

4. Gabinete de madeira (Caixa)

Além de trazer a experiência do vintage, a JBL pensou na experiência sonora melhorada, um exemplo disso está do pedestal, produzido em MDF, reduzindo a ressonância e auxiliando na qualidade do tom, pois a madeira além de sustentável, apresenta um desempenho superior ao plástico.

5. Saídas analógicas

As saídas analógicas deste modelo contam com sistemas Hi-Fi (alta fidelidade), pré-amplificador phono integrado e compatibilidade com caixas de som ativas.

6. Cabeçote removível 

O cabeçote do toca-discos é a parte da extremidade do braço de alumínio onde a cápsula está. Essa cápsula é responsável por manter o alinhamento do movimento mecânico que irá se transformar em sinal elétrico. Nessa região, o cabeçote é removível, ou seja, facilita toda manutenção da cápsula, que é uma peça fundamental para o bom desempenho de um toca-discos.

7. Design

Um ponto que não passa despercebido é o design desse tipo de equipamento, e a JBL, com o seu toque extra de cor, conseguiu deixar o toca-discos ainda mais elegante.

Principais características do toca-discos JBL BT

spinner bt jbl toca discos lancamento tendencia 2024 23png

Agora que você já conhece mais da história do toca-discos, entendeu como é o seu funcionamento e sabe mais sobre as vantagens do lançamento da JBL, chegou o momento de você conferir as principais características técnicas deste equipamento que nossos especialistas em áudio pontuaram:

Cápsula Encaixada: Audio Technica AT3600L

Agulha de Reposição: Audio Technica ATN3600L

Saída Bluetooth: Bluetooth 5.2 com Áudio Qualcomm aptX HD

Potência Máxima de Transmissão: <2,0 dBm (EIRP)

Modulação do Transmissor: GFSK, π/4-DQPSK, 8 DPSK

Saída Analógica: 1 x par estéreo (RCA)

Relação Sinal-Ruído: >65 dB

Se você tiver qualquer dúvida sobre o toca-discos JBL, é só clicar aqui e falar com os nossos mestres em áudio e vídeo. 

Já decidiu garantir a sua? Então, não esqueça de utilizar o nosso cupom de desconto BLOGAP em nossa loja online.