Meu carrinho
0
Seu carrinho está vazio

O que é neuromarketing na música

Publicado em 05.05.2021 |
Visualizações
66 visualizações

Entenda o que é neuromarketing e como essa ferramenta estratégica aliada à música pode ajudar o seu negócio!

Sabe quando você entra em uma loja só para dar uma olhadinha e de repente se pega vendo os produtos e cantarolando ali há horas? Essa coisa de nem sentir o tempo passar quando o lugar está super agradável com aquela musiquinha rolando ao fundo é fruto de uma estratégia bem aplicada de neuromarketing com música. Mas afinal, o que é neuromarketing? É importante saber o que é neuromarketing, para entender como essa ferramenta pode ser aplicada a praticamente qualquer tipo de negócio - inclusive quando é associada à música. Não é à toa que até elevador comercial tem som ambiente. A intenção é fazer você se sentir mais confortável até mesmo quando não está fazendo nada, que é o caso de salas de espera, filas de banco – ou indo de um andar para o outro no elevador. Mas a técnica é especialmente interessante quando a ideia é atrair clientes e criar uma identidade com o público-alvo através da música. Assim, o som ambiente é pensado de forma a refletir o DNA da marca, passando a mensagem que você quer que chegue aos consumidores. Por isso vale a pena saber mais sobre como usar essa ciência que se tornou uma ferramenta poderosa na estratégia de marketing.

Afinal, o que é neuromarketing?

O conceito de neuromarketing foi elaborado na década de 90 por um professor de Marketing da Holanda, chamado Ale Smidts, e o médico-pesquisador norte-americano de Harvard, Gerald Zaltman, que queriam como uma forma de compreender melhor a jornada do consumidor. A neurociência sempre buscou entender como o cérebro e o sistema nervoso influenciam na tomada de decisão. O marketing, por sua vez, procura entender como aplicar esse jogo de influências para tornar as ações mais assertivas e eficazes. O neuromarketing, então, procura compreender a lógica do consumo, o porquê do interesse por um produto e não por outro. A questão é que a ciência já sabe – através da ressonância magnética funcional e do eletroencefalograma - que as decisões de consumo se originam no subconsciente.

O que é neurovendas?

É aí que entra as neurovendas, um conjunto de técnicas de vendas baseadas em pesquisas científicas da neurociência aplicadas ao marketing para criar situações e estímulos que atinjam o coração do público-alvo, despertando emoções, memórias e experiências positivas que colaborem para o consumidor se identificar com o a marca e/ou produto. O neuromarketing, então, foca na criação de campanhas mais focadas no subconsciente do consumidor, nas reações a características do produto que influenciam os sentidos, como cor, cheiro, sabor, textura, formato, etc. A música, por exemplo, é uma das formas mais poderosas de atingir o “cérebro” do consumidor despertando emoções e agindo no subconsciente.

Como funciona o neuromarketing

Talvez você não saiba, mas a música é um grande ponto de interrogação para os cientistas até hoje. Na verdade, ao ouvir uma música que gostamos, nosso cérebro parece um carrossel: os exames de imagens mostram que ele se ilumina como uma árvore de Natal em uma parte conhecida como “giro de Heschl” e no giro temporal superior. Além disso, mesmo que você não perceba, seu coração também bate mais forte e a palma das mãos suam um pouco mais. Hoje, várias pesquisas procuram uma visão holística da percepção musical para compreender como uma coisa tão abstrata como a música provoca respostas tão consistentes.

Como usar o neuromarketing

Claro que não basta colocar qualquer música, a qualquer altura, em qualquer equipamento – assim como também não basta apenas saber o que é neuromarketing. Tem que haver muito cuidado para não dar um tiro no pé. O primeiro passo é conhecer bem seu público-alvo, aquele que melhor se identifica com o DNA da sua marca e com os seus produtos. Muitas vezes a melhor forma é através de questionários simples, onde você pode descobrir idade média, trabalho, hobbies, estilo musical preferido, bandas que mais gostam, etc. Isso vai ajudar a fazer uma playlist que traduza o mood da sua marca e atraia mais interação com os clientes. Afinal, não adianta colocar sertanejo universitário se basicamente seu público-alvo é roqueiro.

Como o neuromarketing pode beneficiar seu negócio?

Por outro lado, o som ambiente também deve obedecer a determinados critérios. É preciso investir em um equipamento de qualidade para ter um som puro, que seja agradável aos ouvidos na medida certa. Além disso, deve haver ainda um projeto profissional da instalação, com um dimensionamento adequado de equipamentos e caixas de som, tudo de acordo com os ambientes e a finalidade que você espera. Assim é possível conseguir excelentes resultados com o neuromarketing na música, agregando valor ao seu produto e criando muito mais identificação de marca com seus consumidores.

Conclusão

O neuromarketing é a união perfeita da ciência e do marketing como ferramenta estratégica de utilização de estímulos sensoriais para influenciar na tomada de decisão e melhorar a experiência de compra do cliente. Por isso, ao compreender o que é neuromarketing, você compreende também a importância de um som ambiente de qualidade para oferecer a melhor experiência musical a seus clientes, favorecendo toda a jornada do consumidor. Entre em contato com os nossos especialistas pelo WhatsApp e nós vamos ajudar você a encontrar a melhor solução para utilizar a música ambiente para alavancar suas vendas e encantar seus clientes!