Meu carrinho
0
Seu carrinho está vazio

Dicas

Como escolher um cabo HDMI

Publicado em 05.05.2021 |
Visualizações
37 visualizações

Conheça as dicas do especialista para escolher os melhores cabos HDMI e evitar problemas no seu sistema audiovisual!

Um assunto que é sempre importante estar atualizado é em relação ao cabo de HDMI, um elemento fundamental na composição dos sistemas audiovisuais. Para deixar você atualizado, a Audio Prime hoje vai mostrar as super dicas de um especialista no assunto, o Cristiano Mazza da Discabos. Vem com a gente e tire todas as suas dúvidas com quem realmente entende de cabos para home theater!

Confira as principais dicas sobre cabos HDMI

Para quem não sabe, a Discabos foi a primeira empresa brasileira a lançar um cabo projetado especialmente para o mercado brasileiro, totalmente pensado e desenhado pelos especialistas da Discabos e lançado em 2007. Desde então a empresa tem produzido diversos cabos voltados especificamente para o consumidor brasileiro, além de prestar consultoria para empresas e clientes de todos os tamanhos. Confira as dicas do especialista:

Cuidado com os cabos com filtro

O cabo de sinal HDMI vai transmitir uma informação, por isso a primeira questão importante é a blindagem do cabo, porque é ela que vai evitar que haja interferência e/ou perda de alguma informação. Na verdade, é bem difícil conferir na hora da compra se a blindagem de um cabo é boa ou não. Por isso, a dica é evitar os cabos com filtro, aquelas “auréolas” nas pontas do cabo próximas dos conectores. Ao contrário do que pode parecer a princípio, os filtros são acessórios colocados nos cabos quando são mal construídos. Ou seja, o cabo é feito com pouca blindagem para ele ficar mais barato, mas de repente nota-se que ele passou a ter interferência – e é colocado um filtro para tentar resolver o caso. Por isso, se você reparar nos produtos das 20 maiores marcas do mundo de cabos HDMI, vai perceber que nenhuma delas usa filtro – assim como a Discabos. É bom salientar que não se pode dizer que 100% dos cabos com filtro são ruins, mas é um ponto importante que deve ser considerado.

Opte por conectores com banho de ouro

O ideal de um conector HDMI é que ele tenha um banho de ouro, que é um metal que não oxida. Por isso geralmente o ouro é colocado na ponta do conector, evitando a oxidação que com o tempo prejudica a transmissão do sinal de vídeo.

Atenção à proveniência do cabo HDMI

Ao olhar, a princípio o cabo HDMI parece uma coisa simples, mas na verdade ele é composto por 19 fios soldados em um conector de 1,9 cm. Por isso, fazer essa solda é um processo extremamente complexo. Mesmo assim, ainda é possível encontrar no mercado cabos HDMI soldados manualmente, o que chega a ser uma coisa crítica, porque até o estado emocional do soldador influencia nesse processo. Sendo assim, o ideal é buscar cabos de empresas que tenham conhecimento, experiência e maquinário para isso. Hoje, por exemplo, já existe a solda robótica, que faz a solda e a checagem imediata através de uma microfilmagem com gabarito, inspecionando se a solda está realmente bem feita e que não tem nada em curto. Dessa forma, à exceção do conector dourado, realmente são coisas difíceis de serem percebidas a olho nu, por isso apenas o tempo e a confiança na marca do cabo vão realmente dizer quais os que são de qualidade.

Na dúvida, pergunte ao fabricante

Segundo Cristiano Mazza, sempre que estiver em dúvida, não fique com vergonha: pergunte ao fabricante. Explique qual será o uso, o que será conectado e escute o que ele tem a dizer. Mazza afirma que é comum encontrar erros na especificação do cabo e na nomenclatura, mas ele lembra que as normas HDMI podem ser conferidas no site www.hdmi.org. Para quem não sabe, a HDMI é uma empresa, uma associação mundial que criou a especificação dos cabos HDMI e hoje regulam a sua produção. Essas normas dizem, por exemplo, é que nenhum cabo pode ser citado com a versão, ou seja, um cabo HDMI não é 2.0, na verdade ele é um cabo HDMI que suporta transmissão 2.0 e, dentro do suporte a este tipo de tecnologia, ele precisa atender a toda a demanda do espectro da norma. Por exemplo, não adianta transmitir o sinal 4k com 30 hertz se não suporta 4K com 120 hertz. Então isso está fora da norma. Infelizmente esse cuidado o consumidor final nunca vai conseguir ter, por isso ele precisa confiar na marca e no fabricante, conclui Mazza. Agora você já sabe a importância de escolher cabos HDMI apenas de fabricantes confiáveis e não errar mais na hora da compra. Tudo certo ou ficou alguma dúvida? Não esqueça: se quiser orientação para montar seu home theater ou som ambiente é só falar com a Audio Prime por WhatsApp!