Meu carrinho
0
Seu carrinho está vazio

Análises e Comparativos

Arandela ou caixa acústica – saiba a diferença e quando usar

Publicado em 22.12.2021 |
Visualizações
313 visualizações

Você sabe qual o tipo de caixa de som é mais indicado para o seu projeto? Saiba tudo o que precisa sobre arandela ou caixa acústica e inspire-se!

Montar o som ambiente ou home theater requer familiaridade com alguns termos. É o caso de arandela ou caixa acústica, dois itens diferentes, mas que se encontram na mesma categoria de produtos: as caixas de som. Hoje a Audio Prime vai explicar a diferença entre os dois modelos e quando cada um deve ser usado.

O que é arandela?

Arandela é a caixa de som de teto, ou seja, aquela que fica embutida no forro do teto. Como pode ficar escondido ou camuflado, o modelo tem uma vantagem estética. Assim, tem bem pouca ou nenhuma interferência na decoração e no layout do ambiente como um todo. 

O que é caixa acústica?

A caixa acústica também é uma caixa de som, só que de sobrepor. Ou seja, ela fica sobreposta no chão, em cima de um móvel, estante, prateleira, na parede ou até no próprio teto. Só que a caixa fica apenas apoiada ou fixada, portanto, aparente.

O projeto de som ambiente ou home theater, então, deve considerar a interferência estética desse elemento na decoração. Mas, dependendo do modelo, ela fica discreta no ambiente. 

Principais diferenças entre arandela ou caixa acústica

Apesar de ambas serem caixas de som, há diferenças marcantes entre arandela ou caixa acústica. Veja algumas delas:

Aplicação

Basicamente, a principal diferença entre arandela ou caixa acústica está na sua aplicação dentro do ambiente que será sonorizado. Ou seja, a forma como é instalada – embutida ou sobreposta. As arandelas são sempre de embutir.

Servem para todos os ambientes e tem uma distribuição mais homogênea do som. Como ficam embutidas no forro, o som sai de cima para baixo. Formando um funil de dispersão sonora com propagação mais uniforme.

Já as caixas acústicas são recomendadas quando o teto não tem forro. Assim, elas precisam ficar presas nas paredes laterais, em colunas ou na própria cobertura. Como o teto de alvenaria ou as travas de um pergolado, por exemplo. Mas sem embutir.

Posicionamento

Há pequenas diferenças de posicionamento entre arandela ou caixa acústica. Além da sonorização residencial, as arandelas são bastante usadas em ambientes comerciais. Para criar uma estratégia em que o som na entrada da loja seja o mesmo ouvido nos fundos do ambiente.

Embutidas ao longo do forro, criam um fundo musical baixo e envolvente. Que reforça o branding da marca sem causar desconforto aos clientes. Já o projeto com caixas acústicas deve buscar locais estratégicos para que a distribuição seja uniforme em todo o espaço. É preciso um estudo mais aprofundado do local para evitar obstáculos. Deve ser evitado o posicionamento de caixas acústicas próximo a paredes, por exemplo.

Que tendem a reforçar as frequências mais baixas, com ênfase exagerado nos graves. Outras questões que devem ser consideradas são: a altura do pé-direito, se o uso é comercial ou residencial. E quais os volumes mínimo e máximo pretendidos. Estas recomendações, aliás, valem para arandela ou caixa acústica.

Voltagens indicadas para arandela ou caixa acústica

Quando a questão é a voltagem da arandela ou caixa acústica, não há uma fórmula a seguir. Como dito anteriormente, é preciso considerar vários fatores para calcular a melhor forma de conseguir o efeito pretendido. De um modo geral, em ambientes fechados como lojas, escritórios, consultórios e ambientes residenciais, optar por menos potência e maior pressão sonora é a melhor escolha.

Caixas com potência entre 5 W e 25 W costumam ser suficientes. Mas se o ambiente tiver 100 m², por exemplo, é muito importante avaliar o pé direito. Se for superior a 5 metros, é possível utilizar uma arandela ou caixa acústica de 10 W a 25 W. Já em ambientes abertos, como uma área de lazer, o foco deve ser na potência. Assim, geralmente o ideal é potência superior a 25 W por caixa.

Neste caso, há caixas acústicas específicas para o uso externo. As caixas outdoor são produzidas para serem resistentes ao sol, chuva e umidade em geral. Elas podem ser encontradas em diversas marcas e modelos aqui na Audio Prime.

Tipos de arandela

O mercado oferece tipos diferentes de arandela. Algumas, geralmente usadas em ambientes comerciais, vêm com transformador de fábrica. As arandelas para uso residencial não precisam de transformadores. Será necessário a utilização de um transformador somente em projetos onde se utiliza um amplificador de 70 V, com maior número de arandelas.

O que é muito específico, então, fique tranquilo! Também há formatos e acabamentos diferentes, que melhor se encaixam na decoração do ambiente. Assim, elas podem ser redondas, retangulares ou quadradas. Normalmente oferecidas nas cores preta ou branca.

Mas, vale lembrar que as telinhas das arandelas também podem ser pintadas. Recomenda-se a utilização de tinta esmalte sintética (spray ou líquida). Além disso, podem ser produzidas em plástico (como policarbonato ou polipropileno), ter detalhes metalizados (em cobre ou neodímio), ou serem totalmente produzidas em alumínio.

Tipos de áudio

Dependendo do tipo de áudio, o formato da caixa pode interferir no resultado.  A caixa retangular, por exemplo, costuma ser bem utilizada no home theater como forma de prolongar a propagação dos agudos do tweeter em direção aos graves do subwoofer. Assim, é criada uma maior uniformidade na reprodução. Há ainda modelos com tweeter pivotante. Ou seja, móvel, que permite o direcionamento das frequências, otimizando o efeito.

Tipos de caixas acústicas

As caixas acústicas podem ser do tipo torre e bookshelf para home theater. E há ainda os modelos indoor/outdoor para som ambiente. As caixas torres são de grande porte. Usualmente colocadas diretamente no piso. São mais destinadas para ambientes acima de 20 m².

Já as caixas bookshelf são mais compactas. Feitas para serem colocadas em móveis, prateleiras ou pedestais. São recomendadas para ambientes de até 25 m², considerados de tamanho médio e respondem a uma boa faixa de frequência. Há ainda as caixas satélite, que têm dimensões bem reduzidas, podendo caber até na palma da mão.

São destinadas a espaços pequenos e costumam acompanhar o home theater integrado. As melhores costumam ter também subwoofer, melhorando o resultado em relação ao seu porte.

Tipos de áudio

As caixas acústicas tendem a entregar um som de mais qualidade do que as arandelas. Por isso são mais indicadas para espaços amplos, sonorização profissional e pessoas exigentes.

Mas enfim, qual escolher? Arandela ou caixa acústica?

A escolha entre arandela ou caixa acústica, portanto, vai depender das características do seu projeto. É preciso considerar o tipo de ambiente (interno ou externo, comercial ou residencial). Além do tamanho do espaço e de vários elementos que o compõem.

Como a altura do pé direito, móveis, etc. Também é importante levar em conta seu objetivo. Se é um home theater, um som ambiente suave ou uma sonorização para festas. Mesmo que sejam residenciais.

Não esqueça também de analisar a possibilidade de interferência estética no layout do ambiente. Como são muitos os detalhes, o ideal é contar com a ajuda de um especialista para buscar as melhores soluções para cada caso.

Conclusão

Basicamente, a diferença entre arandela ou caixa acústica é que a primeira é de embutir no forro e a segunda de sobrepor. No entanto, a caixa acústica tende a entregar mais qualidade.

Ainda que a arandela ofereça menos interferência estética no espaço. Na hora da escolha, portanto, é preciso considerar vários aspectos relacionados aos objetivos da sonorização, ao próprio ambiente e às preferências do consumidor.

Quer saber mais sobre o assunto? Aproveite a consultoria gratuita da Audio Prime para tirar todas as suas dúvidas e receber toda a orientação que precisar sobre o seu projeto. Basta falar com um dos nossos especialistas por WhatsApp!