Meu carrinho
0
Seu carrinho está vazio

Reviews

03 Ideias de Setups Potentes com as Caixas de Som JBL Stage para Home Theater

Publicado em 17.12.2020 |
Visualizações
32 visualizações

Faz questão de um desempenho potente no seu home theater? Então você tem que conhecer estas 3 sugestões de setups para a linha JBL Stage!

Se você faz questão de um sistema audiovisual de qualidade, com certeza conhece ou já ouviu falar na linha de caixas de som JBL Stage para home theater. A Audio Prime já falou anteriormente sobre cada uma delas, mas a ideia hoje é mostrar três ideias de setups poderosos para toda a linha: a bookshelf A130, a central A125 e a torre A180. Inclusive aqui você confere a JBL Stage A180 review.

É exigente e quer tecnologia? Esses setups são para você!

Se você é exigente, não abre mão de desempenho e tem possibilidade de fugir ao minimalismo das caixas de som embutidas no seu projeto de home theater, vai adorar as dicas de hoje. A linha JBL Stage é perfeita para esse caso, então preste atenção nesse primeiro setup com a linha JBL Stage, que talvez seja o mais robusto dos três:

  • Setup 1

O primeiro setup é formado por um sistema 5.1 (ou mais) com duas caixas de som torre JBL A180 no canal frontal L-R, a caixa de som central JBL A125 e as caixas de som traseiras bookshelf A130 em pedestais fazendo o surround. Nesse setup é muito fácil transformar esse sistema 5.1 em 5.1.2 com mais duas caixas de som embutidas no gesso para fazer o canal intermediário do Dolby Atmos.

  • Setup 2

A segunda opção de setup com a linha Stage JBL é mais tradicional, podendo ser dividida em duas. A primeira delas é de um sistema 2.1, formado pelas caixas de som torre JBL A180 nos canais frontais L-R, caixa de som central e duas ou quatro surrounds embutidas no teto. Dessa forma você tem as três caixas de som dando suporte a todo o sistema sem perder o surround. Esse setup é especialmente útil nas salas abertas, para quem quer o desempenho do surround, mas não pode usar o pedestal ou não tem como apoiar as caixas de som bookshelf. Já a segunda é formada por um sistema 2.2, já remetendo ao uso da bookshelf no canal frontal (L-R) em conjunto com a caixa de som central e duas ou quatro surrounds embutidas no teto. Essas caixas embutidas podem ser das linhas JBL CI ou Arena, LR-E100 da AAT ou qualquer outra caixa de embutir de 60W a 120W integrando bem esse setup com a linha JBL Stage, já que caixa de som, receiver, subwoofer não precisam ser todos da mesma marca desde que seguidos alguns parâmetros.

  • Setup 3

O terceiro setup sugerido pela Audio Prime é aquele que você vai construindo aos poucos, começando com dois canais, iniciando com duas caixas de som bookshelf da linha JBL Stage ou mesmo já com a torre JBL A180. Então você acrescenta um subwoofer e o sistema já se torna 2.1 canais. Depois faz um upgrade com a colocação da caixa de som central, transformando o sistema em 3.1. No próximo nível, se começou com a bookshelf na frente e tem espaço para colocá-la atrás, faz a mudança comprando a torre JBL A180 para o canal frontal L-R. Também é possível manter as duas bookshelfs originais na frente e colocar outras duas no surround. Essa evolução do sistema é muito interessante e se você tiver um receiver como o 485 da Yamaha, o aparelho permite ainda fazer um 3.1 frontal e ainda dois canais e estéreo na zona B. Essa configuração serve bem, por exemplo, para um apartamento compacto, com um sistema 3.1 na sala, dando um suporte frontal com bastante definição, estendendo ainda um canal estéreo de zona B para a cozinha ou a varanda. Isso porque o Yamaha 485 é um receiver de cinco canais que funciona como 3.1 + zona B com dois canais.

E então, gostou das sugestões de setups de hoje com a linha JBL Stage? Aproveita e conta para a gente o que você está achando dessa linha, será que ela evoluiu ou não em relação às linhas Arena e Studio? Conta para a gente a sua opinião e não deixe de nos contatar por WhatsApp se ainda ficar alguma dúvida ou se quiser ajuda para montar seu som ambiente ou home theater!